A conquista da Taça Guanabara pode ser um marco importante para os times de Botafogo e Vasco. Ambos iniciaram o ano sob dúvidas, críticas e interrogações. No lado botafoguense, protestos da torcida contra o técnico Oswaldo de Oliveira e perseguição insistente a determinados jogadores.

 

Entre os vascaínos, temor por uma temporada ruim, com a reformulação drástica do elenco e os problemas financeiros. Tudo pode mudar neste domingo, a partir das 16 horas, no Engenhão, quando os rivais se enfrentam pelo título do primeiro turno e uma vaga antecipada na final do Campeonato Carioca.

 

O título da Taça Guanabara daria confiança ao grupo vencedor e tiraria de sobre os ombros uma pressão que existe desde antes da temporada começar, o que pode ser fundamental para o prosseguimento do trabalho para as futuras competições do ano.

A vantagem é vascaína, que joga por um empate para levantar a taça – o Vasco foi o primeiro colocado de seu grupo na fase de classificação, enquanto o Botafogo terminou em segundo lugar na mesma chave.

“Acho que o Vasco não tem essa vantagem. São duas equipes que buscam um título há algum tempo. Acredito em um jogo aberto, mas acho que não há benefício para qualquer lado”, comentou Gaúcho, o técnico vascaíno.

No entanto, o Botafogo superou a mesma dificuldade na semifinal contra o Flamengo, quando marcou um gol no primeiro minuto de partida e reverteu totalmente o cenário do duelo.

“Precisamos ter em campo tudo que pudermos para fazer um gol. No jogo com o Flamengo, o gol saiu logo e houve uma mudança rápida de situação. Temos que levar em consideração que, desta vez, talvez não aconteça e precisamos vencer”, comentou Oswaldo de Oliveira, o técnico do Botafogo.

O Vasco vai ser o mesmo que superou o favorito Fluminense em um grande jogo, há uma semana, pela semifinal da Taça Guanabara. Será um time sem mudanças, uma vez que os atacantes Carlos Tenório e Leonardo seguem afastados.

Do outro lado, Oswaldo de Oliveira tem um problema importante. O meia Andrezinho sofreu grave lesão no púbis e está vetado. O treinador aproveita para fazer mistério: o volante Gabriel e o atacante Vitinho disputam a vaga.