Depois de sair na frente do Libertad com um gol de Diego Souza, o Vasco viu o mesmo meio-campista ser expulso e o time paraguaio conquistar o empate por 1 a 1 na noite da última quarta-feira, em Assunção, em resultado que deixou a equipe carioca na vice-liderança do Grupo 5 da Copa Libertadores. Após o confronto, os jogadores vascaínos lamentaram o placar e fizeram duras críticas ao juiz chileno Enrique Osses, cuja arbitragem foi polêmica.

O atacante Willian Barbio acha que Diego Souza foi expulso injustamente e acusou o juiz de não punir a violência do time paraguaio como deveria. “Foi um pouco confusa (a arbitragem), expulsou o Diego Souza (em um lance) onde ele não deu a cotovelada. O zagueiro deles me deu uma também e ele (juiz) não deu nada. Mas Libertadores é assim: a arbitragem é muito confusa. É trabalhar e jogar contra eles (árbitros) também”, afirmou o jogador.

Barbio ainda mostrou um misto de lamentação e conformismo ao comentar o empate obtido no Paraguai, já que o time chegou a correr o risco de sair de campo derrotado, após abrir o placar, sofrer o empate e segurar a pressão no final do confronto.

“Ninguém esperava o empate. Viemos para buscar o resultado da vitória, tomamos um gol. Mas Libertadores é isso: é jogo difícil, jogo truncado, onde torcida joga contra. O time estava bem, jogamos bem, conseguimos um gol, depois tomamos um. O empate é bom também fora de casa, o adversário é difícil. Graças a Deus a equipe suportou com um a menos. Conseguimos sair com o empate. Agora é trabalhar e esperar o próximo jogo em casa”, analisou.

O meia Felipe, por sua vez, mostrou indignação com a atuação do árbitro da partida e insinuou que o mesmo atuou pressionado pelo fato de ter apitado em Assunção, onde fica a sede da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), presidida pelo paraguaio Nicolás Leoz.

“O Cristóvão (Borges, técnico do Vasco) já tinha alertado para não sermos surpreendidos. O presidente (Leoz) é do clube (torcedor do Libertad). O Diego usou a força, acho que não deu cotovelada. Ele acabou expulsando. Realmente foi uma derrota, poderíamos ter vencido”, lamentou.

O zagueiro Dedé seguiu o mesmo discurso do seu companheiro de equipe. “Foram dois pontos perdidos. Não estamos satisfeitos. Queríamos a vitória, era uma boa oportunidade. Valeu pela dedicação”, comentou.

Para ilustrar a indignação com a atuação do árbitro chileno na última quarta-feira, o site oficial do Vasco publicou uma sequência de fotos que exibe Diego Souza reclamando do árbitro por ter sido agredido por um paraguaio, pouco antes de ser expulso, e depois mostra a panturrilha esquerda do jogador sangrando já nos vestiários do Estádio Nicolás Leoz, batizado justamente com o nome do principal mandatário do futebol sul-americano.