Nos últimos tempos, a rivalidade entre o zagueiro vascaíno Rodrigo e o atacante Fred, do Fluminense, ficou latente. A cada confronto entre os clubes, provocações de ambos os lados, entradas duras e trocas de farpas através da imprensa se tornaram comuns. Por isso, o polêmico Rodrigo não poderia deixar de comentar a saída de Fred para o Atlético-MG.

Escolhido pelo Vasco para a entrevista coletiva desta quinta, o jogador ironizou. “É… hoje eu não estou legal, não. Estou meio triste com a saída dele (do Fred). Quem sabe ano que vem eu possa enfrentá-lo de novo. Não estou legal”, brincou.

Mas não é só de ironia que vive Rodrigo e o Vasco. Pelo contrário, o time cruzmaltino atravessa grande momento, já acumula 34 partidas seguidas de invencibilidade e igualará o recorde histórico do clube, de 1945/1946, se não perder para o Atlético-GO neste sábado, em Vitória, no Espírito Santo.

“A gente comenta, não tem como. Apesar de todo o acontecido no ano passado, às vezes o mal vem para o bem. O clube se acertou. Fora de campo também. Nós temos uma carreira muito curta. Às vezes, você se destaca individualmente. Mas, hoje, todo mundo tem a chance de marcar a história”, comentou.

Apesar da proximidade da marca histórica, Rodrigo fez questão de exaltar o adversário, vice-líder da Série B, atrás justamente do Vasco. “É um time bem armado. Está bem montado. Eles têm quase a mesma forma de pensamento nosso. Por isso que as coisas estão dando certo para eles e para gente também. Vai ser um jogo difícil. Além de estarmos vivendo um momento ímpar, não deixa de ser um jogo importante para gente.”