Valquir Aureliano
Valquir Aureliano

Na derrota para o Goiás, por 3 a 0,
Vadão ouviu o descontentamento
dos torcedores na Arena.

Diretoria e treinador chegaram a um acordo e Osvaldo Alvarez não é mais o técnico do Atlético Paranaense. Após a goleada sofrida no último domingo para o Goiás, por 3 a 0, na Arena da Baixada, a situação de Vadão ficou insustentável.

A diretoria rubro-negra não se pronuncia, porém, os nomes mais cotados para assumir a vaga deixada por Vadão, são os de Matosas, Antônio Lopes, Geninho Ivo Wortman e Tite.

O novo técnico terá a missão de armar a equipe para o jogo frente o Fluminense, no próximo domingo, também na Arena da Baixada.

Vadão encerra de forma melancólica sua terceira passagem pelo Furacão. Na primeira vez que dirigiu o time, Oswaldo Alvarez conduziu o Rubro-Negro à sua primeira Copa Libertadores, em 2000. Voltou em 2002, mas não foi bem. Desta vez o técnico sai de cena com a imagem manchada perante os torcedores, acumulando recordes negativos (como a maior seqüência de derrotas do Atlético na Arena), além de eliminações na Copa Sul-Americana, em 2006, e nos campeonatos Paranasense e Copa do Brasil deste ano.