coxa230105.jpg

Sem Adriano, Ricardinho passa a ser
o titular da lateral esquerda alviverde.

Queiram ou não queiram, os torcedores vão ver a partir das 16h, contra o Cianorte, no Albino Turbay, um novo Coritiba.

Primeiro porque o time "mudou-se" para Maringá enquanto o Couto Pereira está em reforma. A primeira aventura pelo norte do Estado dura duas semanas. Segundo, e mais emblemático, porque sobraram poucas peças do time que todos conheceram nos últimos dois anos. Com a nova base e remontando o time, o Coxa quer sair de Cianorte com uma vitória e a liderança do grupo A do campeonato paranaense.

Por mais que o time tivesse sofrido alterações a prova são os autores dos gols da vitória sobre o Engenheiro Beltrão, Marquinhos e Luís Carlos -, não acontecera uma mudança tão radical como agora, com as negociações envolvendo Adriano com o Sevilla e Roberto Brum com a Acadêmica de Coimbra. Antônio Lopes descartara o lateral, mas tinha o Senador como seu capitão no início de temporada. Sem eles, e sem Reginaldo Nascimento, que segue em preparação física, o Coxa terá, de caras "conhecidas", Fernando e Luís Carlos Capixaba, que tornam-se as principais referências do grupo.

E o Delegado é obrigado a mexer também na equipe. Na ala-esquerda, Ricardinho enfim pode ser considerado titular absoluto, enquanto no meio-decampo Márcio Egídio vai enfrentar o Cianorte. O treinador espera a manutenção da aplicação tática alviverde. "Este é um ponto muito importante no início de uma temporada", explica Lopes.

Por isso ele não vai mudar mais que o necessário, a outra alteração é a entrada de Alexandre, recuperado de lesão, no lugar de Vágner. Chegou-se a imaginar que o técnico mudaria o ataque, já que Negreiros teve dificuldades na quarta e Marciano entrou bem, mas o centroavante está mantido.

O adversário é encarado com respeito, até porque foi o terceiro colocado no Paranaense de 2004, sendo eliminado pelo próprio Coxa na semifinal. Por isso, Antônio Lopes exige atenção máxima e disposição total. "Assim conseguimos superar as dificuldades do primeiro jogo. E se repetirmos essa entrega, teremos um ponto decisivo para a vitória", finaliza o Delegado.

– O Cianorte quer encontrar o caminho para as vitórias. O time do interior, que vem de uma derrota para o Rio Branco (3×1, em Paranaguá) busca reabilitação em casa. Além de contar com a torcida a favor, o técnico Caio Júnior pode ainda utilizar um ex-jogador do time adversário como arma para tentar surpreender o atual bicampeão do estado. É o caso de Djames (que jogou no Alto da Glória entre 2000 e 2003), que pode ser escalado no meio-de-campo no lugar de Fernandinho. No ataque, a novidade fica por conta de Paraguaio, ex-Londrina, que pode pintar na vaga de Valdiran.

CAMPEONATO PARANAENSE

CIANORTE X CORITIBA

Cianorte

Adir; Daniel Marques, Edson Baiano, Edson Santos e Guilherme; Maurício, Rocha, Cuca e Fernandinho (Djames); Valdiran (Paraguaio) e Márcio Machado.

Técnico: Caio Júnior

Coritiba

Fernando; Miranda, Flávio e Alexandre; Jucemar, Márcio Egídio, Luís Carlos Capixaba, Marquinhos e Ricardinho; Negreiros e Luís Carlos.

Técnico: Antônio Lopes

Súmula

Local: Albino Turbay (Cianorte)

Horário: 16h

Árbitro: Cleivaldo Bernardo

Assistentes: Douglas Eduardo de Mattos e Paulo do Amaral