Ficou tudo para a última rodada. O primeiro lugar, quatro vagas na 2.ª fase e os três rebaixados do Campeonato Paranaense serão decididos na próxima quarta-feira – um final de 1.ª fase que a tabela embolada tornou emocionante, apesar dos problemas da competição.

Ontem, J. Malucelli e Nacional asseguraram a classificação à 2.ª fase. O Jotinha avançou com uma vitória de categoria sobre o Iraty, no Janguitão. Jucilei, no 1.º tempo, e Bruno Batata, com dois gols de pênalti, no segundo, definiram o triunfo de 3 x 0.

O Nacional, mesmo perdendo para o Coritiba, também está garantido no G8. O Cianorte também poderia ter se classificado, mas ficou no empate em 2 a 2 com o Toledo, em casa, e precisa de mais um ponto para confirmar a vaga.

Os anfitriões abriram 2 a 0, com Elton e Fernandinho, mas o Porco, ainda na zona de rebaixamento, foi valente e empatou com gols de Ray, aos 40, e Léo Gonçalves, aos 44 do segundo tempo.

A situação que melhor ilustra o bolo do Estadual é a do Paraná, que mesmo em 7.º lugar ainda corre o risco de rebaixamento – embora muito remoto. O Iguaçu também está em posição curiosa: mesmo em penúltimo lugar, tem chances de se classificar.

O time ficou no empate com o Rio Branco, ontem, em União da Vitória, – Alan marcou logo a 1 minuto e Max igualou no 2.º tempo para o Leão, que folga na última rodada e pode até se classificar.

O Engenheiro Beltrão é outro que respirou, ao bater o Cascavel por 1 a 0 – gol de Helinho. Os dois times aspiram a uma vaga na 2.ª fase, mas não podem se descuidar da degola.

O lanterna Londrina, que folgou na rodada, é o único já sem chances de seguir adiante – mas tem alguma esperança de livrar-se do rebaixamento se ganhar do Coritiba.

O primeiro lugar também fica em aberto com a derrota do Atlético e a vitória do Coritiba – embora o Alviverde precise descontar diferença de 11 gols de saldo para superar o rival.