A Uefa anunciou nesta sexta-feira que abriu um procedimento disciplinar contra o atacante Eduardo da Silva por ter tentado “enganar o árbitro” na partida entre Arsenal e Celtic, pela fase preliminar da Liga dos Campeões. No jogo, o brasileiro simulou um pênalti, que foi marcado pelo juiz e convertido pelo atacante.

A Uefa lembrou que atletas que tentam ludibriar a arbitragem podem ser suspensos por dois jogos. Assim, Eduardo da Silva poderia ficar fora das primeiras partidas do Arsenal na fase de grupos da Liga dos Campeões. A equipe inglesa está no Grupo H e vai enfrentar AZ Alkmaar, Olympiakos e Standard Liège. O comitê disciplinar vai analisar o caso na próxima terça-feira.

A decisão de indiciar Eduardo da Silva atende a reclamações de dirigentes do Celtic e do futebol escocês, que criticaram o comportamento do brasileiro, que se atirou em jogada com o goleiro Artur Boruc. “Depois de estudar as provas de vídeo do incidente o comitê disciplinar da Uefa decidiu acusar o jogador em questão”, afirma um trecho da nota oficial divulgado pela entidade europeia.