Roberto Cavalo tem uma visível preocupação com a ausência de gols do ataque. Mas, esse não é o único problema do Paraná Clube. Tanto que o treinador mexe em duas posições da zaga.

Sem Élton, suspenso, ele escala Leandro como o novo líbero do time. Titular da equipe no ano passado, para muitos ele entra para não mais sair. A outra mudança é de ordem técnica. Como Montoya foi mal na última jornada, sai para a volta de Gabriel.

Assim, a defesa será formada por Gabriel, Leandro e Luís Henrique. “Temos que dar uma resposta para o nosso torcedor”, disse Gabriel. “Fiz o pior jogo da minha vida contra o Figueirense. É algo que não vai mais acontecer”, disse o zagueiro, que no jogo em questão cometeu duas penalidades máximas e ainda foi expulso de campo.

“Temos que ter a consciência que precisamos de mais cinco vitórias para não deixar o clube ameaçado”, emendou o zagueiro. Gabriel admitiu que o fato do time não mais brigar pelo acesso mexeu com o grupo. “Tínhamos potencial para buscar uma das quatro primeiras posições. Mas, infelizmente, o time não encaixou. Agora, temos é que honrar essa camisa e pelo menos deixar o Paraná onde o encontramos”. Gabriel não é o único que está voltando. Buscando maior velocidade pelo flanco esquerdo, Cavalo decidiu trocar Márcio Goiano por Fabinho.

Afastado por indisciplina no dia seguinte à chegada de Cavalo, o ala pediu desculpas ao grupo e à comissão técnica, foi reintegrado e agora volta à condição de titular.

A provável formação para o jogo de amanhã é a seguinte: Zé Carlos; Gabriel, Leandro e Luís Henrique; Murilo, Adoniran, João Paulo, Davi (Bruninho) e Fabinho; Rafinha e Wellington Silva.