A vitória em Foz do Iguaçu valeu ao Tricolor a volta ao G8 e praticamente acabou com o risco de rebaixamento. Situação confirmada nos jogos de ontem, que encerraram a penúltima rodada da fase classificatória.

Na quarta, em casa, o Paraná Clube depende apenas de si para confirmar a vaga na segunda fase do Estadual. Seria o primeiro objetivo atingido por Wagner Velloso, que chegou num momento delicado, mas sempre manteve como objetivo a busca por uma vaga entre os oito clubes que seguem na disputa do título.

“Já poderíamos ter conquistado a vaga, mas vacilamos em casa”, lembrou o goleiro Rodolfo. “Mas, o importante é que estamos chegando, com muita luta.” Nas contas do Paraná, após a vitória sobre o Coritiba, seriam necessárias duas vitórias. É claro que a projeção indicava para a soma de três pontos contra Rio Branco e Iguaçu.

A derrota para o time parnanguara fez com que o Tricolor entrasse em campo, no último sábado, sob pressão. Uma rotina na vida do clube neste Estadual. “Estamos chegando. E, a partir da segunda fase começa outra competição”, disse o zagueiro João Paulo.

Reação à parte, a diretoria tricolor pretende reforçar o elenco para a disputa da segunda fase. Além do zagueiro Leandro, que espera a transferência do futebol sul-coreano para ser apresentado, o Paraná Clube deve trazer mais dois ou três reforços ainda esta semana, antes do encerramento do prazo legal para novos registros.

Um volante estaria próximo do acerto, mas há outras posições com carência. A meta é trazer atletas que venham já, mas também visando a disputa da Série B, a partir de maio.