O Tribunal Arbitral dos Esportes recebeu oficialmente da Fifa o pedido para que julgue o caso de doping do jogador Dodô. E uma segunda denúncia poderá surgir contra o atleta na mesma corte nos próximos dias. Em declarações à Agência Estado, representantes da Agência Mundial de Antidoping (Wada) afirmaram que poderão lançar uma nova queixa contra o artilheiro do Botafogo, desta vez fundamentada mais em aspectos técnicos do exame.

"A Fifa nos enviou o caso do jogador Dodô para que seja avaliado", disse Matthieu Reeb, secretário-geral do tribunal. A Fifa não teria ficado satisfeita com a forma pela qual o STJD absolveu o atacante do Botafogo.

Dodô, pego no antidoping depois do clássico de 14 de junho com o Vasco, foi inicialmente suspenso por 120 dias pelo STJD mas, posteriormente, o Pleno do tribunal decidiu absolvê-lo. Pelas regras da Fifa, o doping é punido com dois anos de suspensão imediata.

Em uma segunda ocasião, o jogador é proibido de voltar ao futebol. Mas se ficar provado na Corte suíça que o Botafogo tentou esconder evidências, não está descartado que o clube também seja punido. A sanção: aplicação de uma multa ao Botafogo em caso de pena branda. Ou mesmo a perda de pontos no Brasileiro.