Aos trancos e barrancos o Campeonato Paranaense vai chegando à reta decisiva da fase de classificação. A duas rodadas do fim, dois times estão matematicamente assegurados na próxima fase, outro já pode comemorar a vaga e mais oito disputam os cinco postos restantes.

Ao tirar a invencibilidade do Adap Galo, domingo, o Cianorte de quebra juntou-se ao time de Maringá entre os já assegurados na segunda fase.

O Paranavaí, 3.º colocado, só não entra por uma desastrosa combinação de resultados.

O trio de ferro da Capital está próximo de obter suas vagas, com vantagem para a dupla Atletiba, que praticamente se garante com mais um ponto.

Rio Branco e J. Malucelli aparecem logo em seguida, com boas chances.

Cascavel e Londrina, em 9.º e 10.º lugares, abrem o bloco dos que dependem de outros resultados – mas ficam muito perto da vaga se vencerem os dois últimos jogos, pois há vários confrontos diretos no bloco de cima. Ambos, aliás, se enfrentam na última rodada. Já o Iraty, em 11.º, tem possibilidades remotas.

Na ponta de baixo, o Nacional deve ser o primeiro rebaixado – o clube de Rolândia precisa vencer os dois últimos jogos e ainda torcer contra a Portuguesa Londrinense. Se empatar um dos jogos, volta à Divisão de Acesso.

O Roma tem esperanças um pouco maiores: precisa descontar desvantagem de três pontos em relação à Lusinha. Iguaçu e Engenheiro Beltrão correm risco, mas as chances de cair são remotas.

O resultado final, porém, pode ser conhecido apenas no tapetão. Os jogos entre J. Malucelli x Adap Galo – caso do gol irregular, Iguaçu x Nacional -caso do WO e Paraná x Cianorte – caso dos dois jogos em 24 horas – ainda estão pendentes na justiça desportiva.