Fosse num outro contexto, o torcedor paranista gritaria com toda a força: “ah, o artilheiro voltou!”. Mas, a volta de Marcelo Toscano ao clube foi discreta e recheada de pedidos de desculpas.

Após acionar o clube na Justiça do Trabalho, o jogador voltou atrás e uma reunião de mais de duas horas entre a diretoria e o procurador do atleta, Ruy Gel, sacramentou o fim do imbróglio. Com o acordo fechado, Toscano voltou a trabalhar, prometendo a briga pela artilharia da Série B, a partir da próxima semana.

“Antes de tudo, preciso pedir desculpas à torcida paranista”. Foi desta forma que Marcelo Toscano iniciou a coletiva, ao lado do presidente Aquilino Romani, do diretor de futebol Guto de Mello e de seu agente.

O atacante se limitou a dizer que estava passando por problemas particulares e isso o motivou a mover a ação. “Nunca quis deixar o Paraná. Ao contrário do que escreveram por aí, não abandonei o clube”, disse o jogador. “Estou feliz por estar aqui, nessa semana muito especial para mim”, afirmou. O nascimento de seu primeiro filho, Reiser, está programado para o próximo sábado.

O presidente Aquilino Romani mostrou que não ficou nenhum ressentimento com o jogador. Teceu rasgados elogios ao rendimento de Toscano ao longo do Paranaense, rotulando-o de “guerreiro”, e disse que a partir da próxima semana espera ver o jogador fazendo muitos gols, agora pela Série B.

“Ele já foi um dos nossos melhores jogadores na reta final do ano passado. Comprovou que é artilheiro neste Estadual. Então, só quero isso: gols”. Também fazendo um “mea culpa”, Romani pediu desculpas ao jogador pelos atrasos salariais, situação que pretende resolver nos próximos dias.

“Não está fácil. Mas, estamos trabalhando. Vamos tentar ao menos minimizar essa questão até o início do Brasileiro”, comentou Romani. Neste acerto com Toscano, o Paraná não quitou débitos com o jogador. “Na verdade, valeu para a gente mostrar à diretoria a real situação do Toscano”, explicou Ruy Gel. “Nem o presidente tinha conhecimento de todos os fatos”.

A questão, segundo Gel, envolve um impasse entre Toscano e o seu ex-procurador, Roberto Gomes. “O Toscano está acionando-o por negligência”, confirmou Gel. “O mais importante é que tudo foi resolvido com o Paraná e o Toscano está totalmente focado na Série B”, arrematou o procurador do atleta.