Como virou fato corriqueiro após a perda de títulos ou jogos importantes, o Corinthians amanheceu com os muros do Parque São Jorge pichados nesta segunda-feira, um dia depois de ter sido derrotado por 2 a 1 pelo Santos, na Vila Belmiro, na final do Campeonato Paulista. E, se Ronaldo foi eleito o principal vilão da última eliminação da Copa Libertadores, em fevereiro, agora é Tite que virou o alvo predileto dos torcedores.

“Fora Tite” e “Time de mercenário” foram as frases pichadas pelos torcedores na madrugada deste domingo para segunda-feira no estádio corintiano. Após a queda diante do Deportes Tolima, na fase preliminar da Libertadores, o treinador também teve a sua demissão pedida por torcedores, mas seguiu no cargo, enquanto Ronaldo resolveu se aposentar poucos dias depois.

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, bancou a permanência de Tite mais uma vez, no último domingo, na Vila Belmiro, apesar da pressão pela saída do comandante, que agora tentará formar uma equipe forte para o Campeonato Brasileiro, que começa no próximo sábado. O time corintiano estreia na competição no domingo, contra o Grêmio, no Olímpico, em Porto Alegre.