Belo Horizonte – Em uma partida marcada pelo confronto entre policiais e torcedores, Cruzeiro e Villa Nova empataram em 2 a 2 em Nova Lima, pela terceira rodada do Campeonato Mineiro.

Com o resultado, a equipe do técnico Paulo Autuori se mantém na primeira colocação do torneio, com 7 pontos.

Aos 26 minutos, a partida foi paralisada por causa de uma bomba de efeito moral atirada por policiais militares para conter uma confusão entre torcedores. Os efeitos da bomba atingiram também os jogadores. A bola só voltou a rolar depois de oito minutos. Uma torcedora desmaiou na confusão.

Jogo movimentado

No gramado, o Villa Nova abriu o placar logo aos três minutos, na cobrança de pênalti de Márcio Guerreiro, depois de uma falha do zagueiro cruzeirense André Luís.

Com a desvantagem, a Raposa partiu para o segundo tempo atacando o Villa Nova, que logo aos dois minutos perdeu o volante Emerson, expulso. O empate saiu aos 34 minutos com uma cobrança de falta pela direita e o toque de cabeça do lateral Gabriel. Mas a equipe de Nova Lima foi ao ataque e aos 39 minutos voltou à frente no placar com o cabeceio de Paulo César, depois da saída ruim do goleiro Fábio. Quando tudo parecia definido, aos 49, o estreante Nenê aproveitou uma bola rebatida na área do Villa e deixou tudo igual: 2 a 2.

No próximo sábado acontece o clássico Atlético x Cruzeiro, às 16h, no Mineirão.