A Justiça do Rio de Janeiro comunicou a punição à torcida organizada Fúria Jovem, do Botafogo, por desrespeitar o Estatuto do Torcedor. A torcida está proibida de levar bandeiras, faixas, instrumentos musicais e nenhum torcedor poderá ir ao Engenhão com a camisa da torcida organizada nos próximos dois jogos do Botafogo como mandante do Campeonato Brasileiro, contra o Vasco e o América Mineiro.

A medida foi tomada depois que integrantes da Fúria Jovem atacaram um comboio de torcedores do Flamengo, na Cidade de Deus, no dia 19 de junho. As consequências só não foram piores porque o comboio estava sendo escoltado pelo Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (GEPE).

A Fúria Jovem foi a primeira das organizadas do Estado do Rio a ser punida por conta do Estatuto do Torcedor. A punição, prevista no Termo de Ajustamento de Conduta proposto pelo Ministério Público (MP) no dia 13 de junho e assinada pelos representantes das principais torcidas do Rio de Janeiro, foi comunicada aos líderes das organizadas durante reunião na sede do MP.

 

O chefe da torcida e os representantes da Federação das Torcidas Organizadas do Rio de Janeiro (FTORJ) tomaram ciência e se prontificaram a comunicar a decisão aos demais filiados.