Um grupo de aproximadamente 30 torcedores invadiu o Centro de Treinamento da Ponte Preta, ‘peitou’ os jogadores, desacatou o técnico Nelsinho Baptista e interrompeu o coletivo de ontem à tarde, em Campinas.

Havia apenas cinco minutos de coletivo quando os torcedores invadiram o gramado aos gritos e xingando os jogadores. Houve empurra-empurra, bate-boca e até uma agressão sofrida pelo goleiro Dênis, que deixou o treinamento e o local chorando, disposto a registrar boletim de ocorrência na delegacia. Mais tarde, ele foi aconselhado pelo diretor de futebol, Sebastião Arcanjo, a ‘deixar pra lá’. O torcedor, que seria membro da Torcida Jovem, pediu desculpas ao jogador.

Inconformado com a situação, Nelsinho enfrentou os torcedores. ‘Não apontem o dedo para mim. Se querem briga, venham um a um’, respondeu o treinador.

Em seguida, ele deixou o gramado e o coletivo foi substituído por um rachão.

Os seguranças não conseguiram impedir a ação dos torcedores, e a Polícia Militar só chegou ao local depois de 40 minutos, quando a confusão já havia acabado.