Se a segurança impediu invasões no Maracanã neste domingo, durante o jogo entre Bélgica e Rússia, pelo Grupo H da Copa do Mundo, ela não conseguiu parar manifestantes que, com ingressos, conseguiram entrar com uma faixa no estádio em que se lia a mensagem “A festa nos estádios não vale as lágrimas da favela”.

Manifestações políticas estão proibidas pela Fifa e Maurício Dantas, que levava a faixa, foi conduzido a uma delegacia. “Eu ganhei os ingressos e decidi que ia usar a oportunidade para protestar”, disse. Seu ingresso havia sido um presente do Itaú, banco patrocinador da Copa.

Os vigias contratados pela Fifa ainda tentaram impedir que a reportagem fizesse fotos do protesto. “Isso está proibido”, declarou um dos vigias, visivelmente nervoso.

Os policiais consideraram que a mensagem da faixa não era uma agressão a ninguém e decidiram liberar os torcedores. “O que queremos é mostrar que a Copa está acontecendo em uma clima de festa, enquanto existe um polícia genocida no Brasil”, atacou Dantas.