Em reunião realizada ontem, entre representantes da Federação Paranaense de Futebol, Prefeitura de Curitiba, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar e a concessionária CCR RodoNorte, foi definido que os torcedores terão que evitar estacionar seus carros no Parque Barigui nas partidas realizadas no Estádio Janguito Malucelli.

A medida pretende evitar outros acidentes, como o que aconteceu na semana passada, quando o torcedor André Scaramussa Lopes acabou morrendo atropelado. De acordo com o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Anthony Nascimento, não há como garantir a segurança total. Por isso, segundo ele, todos devem colaborar. “A travessia ali é inadequada. O local não suporta um evento de grande porte, com um estacionamento de um lado e o estádio do outro lado da rodovia. É difícil garantir a segurança, mas vamos solicitar que não estacionem no parque”, afirmou.

Desta forma, as autoridades pediram para que as pessoas procurem locais alternativos para pararem o carro. O principal estacionamento na região seria o do Park Shopping Barigui, que fica ao lado do Ecoestádio, mas custa R$ 4,50 por quatro horas. “Existem locais alternativos, como as ruas e o shopping ao lado. Mesmo assim, teremos dezenas de agentes no local. A polícia dará todo o apoio, mas esperamos que evitem esta travessia, porque ela sempre será insegura”, acrescentou Nascimento.

Ainda assim, a polícia e a concessionária responsável pela BR-277 vão ajudar na orientação aos pedestres e diminuir a velocidade dos veículos. Da mesma forma que aconteceu no domingo passado, durante a partida entre Corinthians e Paranavaí, a terceira faixa da pista sentido Curitiba será interditada. Além disso, cones, radares e viaturas irão sinalizar o local. “Vamos segurar o fluxo para a travessia dos pedestres. Com certeza isto vai atrapalhar o trânsito, causar congestionamentos”, alertou o inspetor.

Uma passarela que ligaria um lado da rodovia ao outro seria a principal solução, e foi prometida pela CCR Rodonorte para março. Porém, segundo Élvio Torres, gestor de atendimento da concessionária, questões como cabos elétricos e tubulações de água na região atrasaram o projeto. “A Rodonorte já vem trabalhando há algum tempo na viabilização da passarela no local. Mas vamos ter que revisar o projeto e isto vai atrasar um pouco”, explicou, confirmando que antes de abril não ficará pronta. O último jogo do Furacão como mandante no Estadual é no dia 22 de abril.