O atacante Luca Toni ameaçou deixar o Bayern de Munique se for relegado ao banco de reservas depois de se recuperar de uma lesão. Campeão mundial pela seleção italiana em 20006, ele ficou afastado dos gramados por uma contusão no tendão de Aquiles e ainda não atuou nesta temporada. A expectativa é de que volte aos treinos nesta semana.

“Se eu não jogar por um longo tempo, eu irei considerar as ofertas de outros clubes”, disse o atacante italiano, de 32 anos, em entrevista à revista alemã Kicker. “Eu sei o meu valor e vários clubes sabem os meus pontos fortes”.

Para a temporada 2009/2010, o Bayern de Munique perdeu Lukas Podolski, mas se reforçou com os atacantes Mario Gomez e Ivica Olic, além de ter promovido Thomas Mueller da equipe de juniores. Toni pode realmente ser relegado ao banco de reservas, já que o técnico Louis van Gaal optou pela escalação de Gomez nos primeiros jogos da temporada.

“É claro que eu quero jogar”, disse Toni. “Se eu estou em forma, eu não devo temer ninguém, eu me sinto suficientemente forte por lutar por um lugar. Se eu não for considerado pelo treinador, terei que repensar”.

Toni disse, porém, que ficaria feliz em permanecer no Bayern até o final do seu contrato em 2011. “Até agora, a equipe ficou feliz por eu estar aqui. Se isto não for mais o caso, eu vou pensar em uma mudança, porque eu não quero ser um fardo”, afirmou.

Luca Toni foi o artilheiro do Campeonato Alemão 2007/2008 com 24 gols. Na última temporada, ele fez 14 e foi o jogador com mais gols pelo Bayern de Munique, mesmo tendo enfrentado várias lesões.