Além de perder a vaga no Campeonato Paranaense na Justiça Desportiva, o Iguaçu de União da Vitória pode ser alijado também da Copa 100 Anos. O clube foi suspenso preventivamente por causa de dívidas com o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD).

O Iguaçu deve R$ 2 mil ao tribunal, referentes a multas aplicadas em julgamentos. Metade do valor corresponde à suspensão do técnico Orlando Bianchini, que ficou no banco de reservas mesmo suspenso por 30 dias.

A sentença foi decidida no dia 24 de agosto.

Outro R$ 1 mil refere-se ao julgamento do atacante Gílson, que também entrou em campo punido na Segunda Divisão. Além da multa, o time perdeu seis pontos pela escalação irregular e ficou sem a vaga na elite do estadual. Derrotado da 1.ª Comissão Disciplinar e no pleno do TJD, o Iguaçu ainda poderia recorrer ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva, mas perder  o prazo para o recurso.

Agora um torcedor do clube busca reverter o quadro na Justiça Comum.

O presidente do TJD, José Roberto Hageboock, deu prazo de 48 horas para o Iguaçu quitar a dívida, ou então o clube não poderá entrar em campo no domingo, contra a Portuguesa Londrinense, pela 8.ª rodada da Copa 100 Anos. Neste caso, o adversário venceria a partida por WO e ficaria com os pontos.