O técnico de futebol Tite ainda não confirma ter fechado um acordo para retornar ao Corinthians. Nesta sexta-feira, ele também questionou alguns valores veiculados pela imprensa sobre sua pedida salarial, que estariam por volta de R$ 700 mil por mês, mais premiação no caso de títulos.

“As pessoas falam de valores exorbitantes, que não condizem com a situação da sociedade. Dão informações que colocam minha credibilidade em jogo e isso machuca”, afirmou Tite à Agência Estado. Revelou também que o tempo de contrato oferecido nas negociações vai pesar para seu retorno ao futebol. “Sempre disse que a possibilidade de sequência de trabalho é mais importante que os valores.”

As declarações foram feitas durante o seminário Coaching de Excelência, realizado no Rio, que contou com a presença de outros técnicos de futebol, e que para Tite está sendo importante para seu reciclagem profissional. O treinador ficou um ano sem conduzir nenhum time, mas garantiu que volta ao trabalho no início de 2015.