Depois de ver o Corinthians vencer o Oeste por 3 a 0, no último domingo, em Presidente Prudente, pelo Campeonato Paulista, o técnico Tite finalmente pôde comemorar uma vitória elástica do time nesta temporada. Foi a primeira vez no ano que a equipe ganhou um jogo por três gols de diferença, fato que motivou o treinador a destacar o bom retrospecto corintiano desde o ano passado, quando faturou o título do Brasileirão.

“Nos últimos 30 jogos, 20 vitórias, isso é muito. Um nível alto, com você pegando Campeonato Brasileiro, Libertadores, Paulista e passando por três clássicos, isso é muito. Esse valor para mim é considerável para uma equipe toda”, ressaltou o comandante, que ao mesmo tempo cobrou a manutenção da regularidade do seu ataque nas próximas partidas.

“A gente estava criando muito e transformando em gols pouco. Nesta rodada, conseguimos transformar desempenho em gol. E isso tem que continuar”, analisou o treinador, que aproveitou o tema para revelar que deu uma bronca em Liedson. O atacante encerrou um longo jejum ao fazer seus dois primeiros gols em um jogo oficial na temporada no último domingo, mas mostrou displicência ao usar o calcanhar quando teve grande chance de fazer o terceiro no final da partida.

“Fez dois gols, teve chance de fazer mais um e tomou um puxão de orelha, pois aquele de calcanhar era para ele ter girado e mandado para o gol. Aqui a cobrança é grande”, destacou Tite.

Pelo fato de o Corinthians ser um time “econômico” no ataque, a equipe está na segunda posição do Campeonato Paulista, já que o São Paulo tem os mesmos 40 pontos e as 12 vitórias dos corintianos, mas leva vantagem no saldo de gols por já ter balançado as redes 39 vezes até aqui na competição. O time são-paulino ainda tomou nove gols a mais que o arquirrival (19 a 10), mas a equipe de Tite só vazou as metas adversárias em 25 oportunidades em 17 partidas.