São Paulo – Continua provocando estranheza a mudança de posição de Tite em relação à parceria MSI-Corinthians. O próprio Kia Joorabchian comentou com o presidente Alberto Dualib que o treinador mudou "muito". O iraniano sentiu que Tite quer ficar de qualquer maneira no clube. A ponto de ter sido presença inesperada no banquete de recepção a Tevez, segunda-feira.

O contrato de Tite com o Corinthians termina no próximo dia 31. Ele havia deixado claro que não continuaria no Parque São Jorge se tivesse de trabalhar com a MSI. Sua postura foi considerada uma agressão pessoal a Dualib.

Dualib e Kia passaram a prestar atenção no comportamento de Tite depois que Vanderlei Luxemburgo exigiu garantias bancárias da MSI antes de aceitar trocar o Santos pelo Corinthians. Ele não trocará os R$ 150 mil mensais que recebe no campeão brasileiro pelo bônus de US$ 1 milhão e mais US$ 150 mil mensais prometidos por Kia se não tiver a certeza de que receberá.