Depois da eliminação na Libertadores, com o empate com o Boca Juniors na última quarta-feira, o atacante Alexandre Pato lamentou sua condição de reserva no Corinthians e admitiu que esperava jogar mais. Em entrevista coletiva nesta sexta, o técnico Tite disse entender o desejo do jogador, mas também avisou que não é o momento de ter “vaidade” no elenco corintiano.

Contratado no começo do ano – veio do Milan por cerca de R$ 40 milhões -, Pato tem sido reserva nesta fase decisiva da temporada, em que o Corinthians encarou o mata-mata da Libertadores e luta pelo título do Paulistão. E deve continuar no banco de reservas na final deste domingo, contra o Santos, na Vila Belmiro, quando será definido o campeonato estadual.

“É normal ele querer jogar, o Douglas também quer, o Romarinho, todos querem. As oportunidades surgem com o desempenho dentro de campo”, disse Tite, ao comentar sobre as declarações de Pato. Depois, quando perguntado se o atacante seria escalado no domingo, respondeu: “Não quero adiantar, quero passar para os atletas primeiro. Mas não é momento de vaidade, é momento de Corinthians”.

Tite não adiantou, mas a escalação corintiana deve ser a mesma que começou jogando na última quarta-feira contra o Boca Juniors no Pacaembu, com Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Romarinho, Emerson e Guerrero. Como venceu o primeiro jogo da final por 2 a 1, o Corinthians depende apenas de um empate na Vila Belmiro para ser campeão paulista.