Depois de evitar falar em rebaixamento nas últimas rodadas, o presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, reconheceu a situação complicada do clube no Campeonato Brasileiro e já fala em planejamento para 2013.

Com o empate ante o Flamengo, na 36ª rodada, o Palmeiras está na corda bamba, à espera de um milagre para não cair para a Série B. O resultado de Portuguesa e Grêmio definirá o destino alviverde no Nacional.

Em entrevista ao canal ESPN Brasil, o cartola admitiu que o rebaixamento está cada vez mais próximo, mas elogiou o desempenho do time em Volta Redonda.

“Esses homens que jogaram futebol hoje, eles lutaram. Às vezes, os homens lutam e não ganham. Estou muito triste com a situação, mas agora temos que começar a planejar o ano que vem”, disse.

Tirone também falou sobre a possibilidade de antecipar a eleição para a presidência do clube, marcada para 21 de janeiro, a fim de agilizar a montagem do elenco para 2013.

“Eu não vejo problemas [em antecipar as eleições]. Meu mandato termina daqui a dois meses, e mesmo se eu estiver de fora, vou continuar ajudando Palmeiras de qualquer jeito.”

O dirigente ainda reconheceu que o time errou no Brasileiro, pediu desculpas aos torcedores e afirmou que o Palmeiras será sempre grande.

“O Palmeiras não vai deixar de ser grande. Apesar de ter errado no Campeonato Brasileiro e estarmos pagando por isso, o Palmeiras vai ser sempre grande. Mas erramos e eu peço desculpas à torcida por isso”, frisou.
“Agora, o primeiro passo é continuar tentando fazer do Palmeiras um time forte. A gente precisa reforçar o elenco”, concluiu Tirone.