Por conta das mudanças, a Copa do Brasil será a competição mais rentável para os clubes em 2018. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou um aumento significativo em comparação com os valores das cotas de 2017. O campeão do torneio desta vez levará R$ 50 milhões, só pelo título. Para se ter uma ideia do quanto representa esse aumento, o Corinthians recebeu R$ 18 milhões da CBF pelo título de campeão brasileiro de 2017.

O Atlético pertencente ao Grupo 1 por ser um dos 15 melhores no Ranking da CBF (9º colocado) e vai embolsar R$ 1 milhão na primeira fase, onde enfrenta o Caxias-RS. Se passar, o Furacão ganha mais R$1,2 milhão.

Em seguida o Paraná Clube será o clube paranaense com maior arrecadação, pois está no Grupo 2. Pela participação na primeira fase, onde enfrenta o URT-MG, o Tricolor vai receber R$ 880 mil, caso avance para a segunda fase, fatura mais R$ 950 mil.

Já o Coritiba perdeu espaço com a queda para a Série B e ao lado de Londrina e Cianorte está no Grupo 3, que receberá a menor quantia nas primeiras fases do torneio. Na primeira fase, são R$ 500 mil que entram aos cofres e na segunda, em caso de classificação, são mais R$ 600 mil.

A partir da terceira fase, os valores serão os mesmos para todos os classificados, começando com R$ 1,4 milhão. E os valores aumentam de acordo com o avanço de fase: R$ 1,8 milhão na quarta fase, 2,4 milhões nas oitavas de final, R$ 3 milhões nas quartas e R$ 6,5 milhões na semifinal. O campeão fatura R$ 50 milhões, enquanto o vice receberá R$ 20 milhões.

Ou seja, se algum time paranaense for campeão, receberá, no mínimo, R$ 66,2 milhões, casos de Coxa, Tubarão e Cianorte. O Tricolor ficaria com R$ 67 milhões e o Atlético com R$ 67,3 milhões.

Mesmo com uma diferença de 733,33% em relação às premiações da última edição da Copa do Brasil, o Coxa pode receber menos do que em 2017. Na 14ª posição no ranking da CBF, o Verdão recebeu R$ 580 mil este ano, mas com a queda para a Série B perdeu três posições no ranking, ficando na 17ª colocação e desperdiçando a oportunidade de dobrar o valor.