Grêmio e Internacional empataram por 0 a 0, neste sábado, no Olímpico, no primeiro dos dois jogos que vão decidir o campeonato gaúcho deste ano. O resultado deixou os dois times com esperanças para a próxima partida, domingo que vem, no beira-rio.

O Grêmio pode ser campeão com um empate, desde que marque pelo menos um gol. O Internacional quer fazer valer a vantagem de jogar em casa. Se o placar for de novo 0 a 0, haverá prorrogação e, se necessário, cobrança de pênaltis.

O técnico gremista, Mano Menezes, surpreendeu usando uma formação inédita, num esquema 4-5-1. O lateral reserva Alessandro entrou no lugar do atacante Herrera, mas jogou como volante, ajudando Patrício e Jeovânio a bloquear os avanços dos colorados Rubens Cardoso, Perdigão e Iarley.

A estratégia equilibrou um jogo em que o Internacional era tido como favorito. O Colorado só teve uma grande chance de gol no primeiro tempo, aos 29 minutos, quando Fernandão torneou uma bola de cabeça e Marcelo Grohe fez uma defesa espetacular. Na seqüência, Iarley ainda desperdiçou o rebote.

O Grêmio, que ficou com o volante Lucas liberado para se aproximar do ataque, criou mais chances, especialmente no início do segundo tempo, quando Alessandro, Ricardinho e Ramón erraram suas conclusões.

A expulsão de Alessandro e Fabiano Eller, aos 15 minutos do segundo tempo, alterou os planos dos treinadores. Abel Braga, do Internacional, teve de substituir o meia Iarley pelo zagueiro Edinho, tornando o time mais defensivo.

Mano Menezes apostou num segundo atacante, Herrera, no lugar do meia Marcelo Costa, e voltou ao 4-4-2. O jogo seguiu equilibrado Herrera perdeu a melhor chance do Grêmio e Edinho errou um chute que poderia ter decidido o jogo a favor do Internacional.

Ficha técnica:

Grêmio 0 x 0 Inter

GRÊMIO – Marcelo Grohe; Patrício, Evaldo, Pereira e Wellington; Alessandro, Jeovânio, Lucas, Marcelo Costa (Herrera) e Ramón (Tcheco); Ricardinho. Técnico: Mano Menezes.

INTERNACIONAL – Clemer; Ceará, Bolívar, Fabiano Eller e Rubens Cardoso; Perdigão (Márcio Mossoró), Fabinho, Tinga e Michel (Rafael Sobis); Iarley (Edinho) e Fernandão. Técnico: Abel Braga

JUIZ – Carlos Simon.

CARTÕES VERMELHOS – Alessandro e Fabiano Eller.

CARTÕES AMARELOS – Patrício e Pereira,Edinho, Tinga e Fernandão.

PÚBLICO – 39.110 espectadores (total).

RENDA – R$ 755.695,00.

LOCAL – Olímpico.