O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, comunicou nesta quinta-feira aos dirigentes das 27 federações estaduais de futebol do País que pediu licença do cargo por motivos de saúde. Para substituí-lo no período em que estiver fora, o cartola designou José Maria Marín, de 79 anos, ex-governador de São Paulo e vice-presidente do Sudeste da CBF.

Somente em caso de renúncia o estatuto da CBF previa que Marín, por ser o vice mais velho, seria o substituto imediato. Como está saindo de licença, Ricardo Teixeira poderia ter escolhido qualquer um dos cinco vices, mas optou pelo paulista.

A CBF afirma desconhecer o pedido, que foi confirmado à Agência Estado pelos presidentes das principais federações. No documento, Ricardo Teixeira não especificou por quanto tempo ficará fora.