Itamar volta com carta
branca e sem interferência.

Quinta-feira passada, irritado com pressões para escalar alguns jogadores, Itamar Belasalmas pediu demissão no Roma Apucarana. Segunda, porém, o treinador voltou ao time de Apucarana. Arrependimento? Não. O substituto-relâmpago, Roberto Fernandes, aceitou um convite da Francana (SP) e deixou o cargo vago, domingo, após a derrota para o Cianorte, por 4 x 3.

Belasalmas deixou o clube por não concordar com a interferência de um empresário em seu trabalho. Dono do Águas de Lindóia (SP), Hugo Garcia emprestou onze jogadores para o Roma, e não aceitava ver “apenas” o goleiro Colombo, o lateral Valdo e o zagueiro Nadson como titulares. No único jogo sob as ordens de Fernandes, entretanto, a situação não mudou.

Na volta, Itamar Belasalmas ouviu do presidente do Roma, João Wilson Antonini, o Kiko, duas promessas: 1) terá carta branca para escalar o time; 2) será mantido no cargo até o paranaense de 2005. “Acho que agora meu trabalho será menos tumultuado”, declarou o técnico.

Em seu jogo de retorno, domingo contra o União, em Bandeirantes, Belasalmas vai escalar o atacante Tainha, que cumpriu suspensão. Ausência certa é do goleiro Colombo, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Sandro será o substituto.