Faltando dois dias para a primeira partida da final da Copa Libertadores, o técnico do Boca Juniors, Miguel Angel Russo, elogiou o Grêmio e disse que espera "uma partida dura" na próxima quarta-feira. As duas equipes se enfrentam no Estádio La Bombonera, em Buenos Aires. O confronto de volta acontece no dia 20, em Porto Alegre.

"Sabemos que será muito difícil o jogo de quarta-feira porque o Grêmio é um rival complicado e muito duro", disse Russo, que assumiu a equipe portenha em dezembro de 2006 no lugar de Ricardo Lavolpe. "Temos que dar apenas o último passo, que é vencer para poder subir ao pódio. Porém, para isso ainda faltam 180 minutos. O Boca agora tem que ir além, o objetivo é vencer a Copa.

Para ficar mais próximo do sexto título da competição continental – foi campeão em 1977, 1978, 2000, 2001 e 2003 -, o Boca pretende contar com o péssimo retrospecto do Grêmio fora de casa. Os gaúchos venceram apenas um jogo como visitante e perderam os outros cinco. "Tenho que pensar em como vai jogar o Boca e não o Grêmio. Somos locais e por isso precisamos vencer com o melhor resultado possível", disse Russo.

O Boca Juniors, que disputará a nona final da Libertadores, passou nas semifinais pelo colombiano Cúcuta Deportivo, enquanto o Grêmio eliminou o Santos. Os dois finalistas nunca se enfrentaram pela competição.