Ao final do jogo com o Atlético-GO, Marcinho fazia um alerta para o cuidado extra que o Atlético teria de ter com a arbitragem no jogo com o Corinthians, compromisso do próximo domingo. E o meia parecia estar prevendo que teria confusão pela frente, a escalação do pernambucano Nielson Nogueira Dias tirou Antônio Lopes do sério.

Quatro jogos colocam o árbitro na lista negra do Furacão. Contra o Corinthians, na Copa do Brasil de 2009, Vasco em 2010, pelo Brasileirão e este ano o confronto com o Botafogo, no Engenhão. Nas quatro partidas, expulsões, falta de advertência a jogadas violentas de adversários e pênaltis mal matados deixam o Rubro-Negro em alerta.

A escalação fez o técnico Antônio Lopes esbravejar na coletiva de imprensa de ontem. O treinador chegou munido dos exemplos de erros cometidos por Nielson.

A indignação maior é com a ausência de um árbitro mais experiente e do quadro da Fifa para mais uma partida decisiva do Atlético e que era preciso entrar com pedido de mudança de arbitragem.

“Haja vista o que o árbitro sofreu apitando lá em Minas, que tomaram um cacete de torcedores do Corinthians, imagine com que cabeça esse vai apitar? Ele vai sofrer pressão e não entendo como o diretor de árbitro da CBF não vê um troço desses”, reclamou Lopes, lembrando que Francisco Carlos Nascimento, que apitou Santos x Atlético pediu a camisa de presente a Neymar.

O presidente Marcos Malucelli já avisou que não vai pedir que haja mudança na arbitragem, a única medida será o envio de uma relação informal por conta da escolha.

Sem muitas opções, Lopes promete trabalhar o emocional dos jogadores, que também não gostaram da escalação do pernambucano. O treinador quer evitar qualquer problema maior por conta de reclamações dos atleticanos. Uma das estratégias do Delegado é deixar nas mãos de Paulo Baier a incumbência de reclamações e conversar com Nielson. No mais, segundo ele, não resta nada a não ser rezar.

“Tem que pedir para deixar o árbitro pra lá, deixá-lo apitar e o que tem que pedir mais é a Deus para que ele tenha uma boa arbitragem”, ironizou Lopes.