Na partida da última quarta-feira, diante do Cascavel, no interior do estado, o técnico Antônio Lopes promoveu a estréia do meio-campo Tartá. O jogador de apenas 20 anos, que veio do Fluminense por empréstimo até o final da temporada, entrou aos 18 minutos do segundo tempo. Durante o período que ficou em campo, o jogador participou de três jogadas perigosas de ataque para o Furacão.

 

Tartá analisou a participação em campo e crê em uma evolução durante os jogos. “Na próxima partida, se o professor precisar de mim, vou conseguir desempenhar um melhor futebol. Estarei mais solto, deixando de lado este nervosismo da estréia. Então pode ser bem melhor”, revelou. O meia confia também em uma arrancada do Atlético. “É um time jovem e que tem muita força. Então não faltará vontade para revertermos essa situação”, complementou.

Após duas semanas treinando no CT do Caju sem poder atuar, pois dependia de uma regularização para defender o Atlético, Tartá quer recuperar o tempo perdido. “Espero mostrar muito mais do que nessa estréia. O ritmo de jogo ainda não é o ideal, mas estou melhorando aos poucos para atuar bem melhor. Sempre joguei bem avançado e sei que posso ajudar muito a equipe”, concluiu.