Comparada a competições de nível internacional pelo presidente da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), Ary Graça, a 17ª edição da Superliga Masculina de Vôlei foi lançada nesta terça-feira, em São Paulo, com a promessa de muito equilíbrio entre os participantes.

Durante a apresentação, o ministro do Esporte Orlando Silva revelou grandes expectativas para o torneio que começará a ser disputado no dia 6 de novembro. “Desejo uma ótima Superliga, a melhor de todos os tempos, pelo nível técnico de todas as equipes e dos jogadores”, disse.

O entusiasmo é grande também para os jogadores tricampeões mundiais pela seleção brasileira. Giba se disse ainda mais estimulado a vestir a camisa do Sky/Pinheiros com a volta de grandes jogadores, como Leandro Vissotto, que foi contratado pelo Vôlei Futuro, aos times do Brasil. “Ano passado já deu para ver mais equilíbrio, esse ano mais ainda. Isso é bom para os times porque a gente não pode perder nem para o 12º colocado”, avaliou.

O levantador Marlon, do Vivo/Minas, também acredita que o alto nível dos atletas deixará a Superliga imprevisível. “Acredito que é o campeonato mais forte do mundo. A renovação dos clubes tem fortalecido o equilíbrio entre as equipes. O Minas está muito motivado, todos estão muito empolgados”, afirmou.

A temporada 2010/2011 terá início com o jogo entre o Soya/Blumenau/Martiplus (SC) e o Volta Redonda (RJ), às 19 horas, no Olympico Club, em Belo Horizonte, em 6 de novembro. Ainda no primeiro dia, o BMG/Montes Claros (MG) receberá o Santo André/Spread (SP), no Ginásio Tancredo Neves, às 19h30.

O atual campeão Cimed, que acumula quatro títulos nos últimos anos, fará sua estreia contra o Fátima/Medquímica/Sogipa no dia 8 de novembro, às 18h30, no Ginásio Capoeirão.

Assim como no último ano, as equipes jogarão em sistema de turno e returno na fase classificatória. Os oito times mais bem classificados passarão para as quartas de final, que serão disputadas em série melhor de três partidas. O mesmo sistema será usado nas semifinais. A final será disputada em jogo único, em abril, em Minas Gerais.

Mais enxuta, a atual temporada passou a ter 15 equipes, duas a menos que na última edição. BMG/São Bernardo, Medley/Campinas, Pinheiros/Sky, Santo André, São Caetano/Tamoyo, Sesi-SP e Vôlei Futuro (São Paulo); Soya/Blumenau e Cimed (Santa Catarina); BMG/Montes Claros, Sada Cruzeiro Vôlei e Vivo/Minas (Minas Gerais); Fátima/Medquímica/Sogipa (Rio Grande do Sul); Londrina/Sercomtel (Paraná); e Volta Redonda (Rio) são os times que irão participar do torneio.