A 23 dias para a estreia da seleção uruguaia na Copa do Mundo, uma notícia gerou tensão em todos os torcedores do país. Principal jogador da equipe, o atacante Luis Suárez precisou ser submetido às pressas a uma cirurgia no menisco na manhã desta quinta-feira, e agora terá que correr contra o tempo para disputar a competição.

A informação foi confirmada momentos após à operação pela mãe do jogador, Sandra Díaz. “A operação já terminou e graças a Deus saiu tudo bem. Não era tão grave o que o Luis tinha”, disse. Segundo uma das irmãs de Suárez, Giovanna, ele terá “entre 15 e 20 dias de recuperação”, o que o deixaria disponível para a estreia diante da Costa Rica, dia 14 de junho, no Castelão, em Fortaleza.

Para que isso ocorra, no entanto, a recuperação tem que sair toda dentro do planejado. Mesmo assim, Suárez perderá todos os treinos até o início da competição, o que pode fazer com que não esteja no seu auge para o Mundial. “O problema é que nesses dias não poderá treinar, só fazer fisioterapia”, lamentou Giovanna.

Ainda de acordo com sua irmã, o jogador sentiu dores no joelho na última rodada do Campeonato Inglês, quando atuou pelo Liverpool diante do Newcastle. Essa semana ele se apresentou à seleção e no primeiro treino visando a Copa, na última quarta, voltou a sentir o problema. Após uma ressonância magnética, foi detectada a necessidade de cirurgia.

Até o momento, a Associação Uruguaia de Futebol não se pronunciou sobre o assunto. Parte da imprensa do país afirmou que Suárez passaria por uma artroscopia, mas Sandra Díaz limitou-se a informar que seu filho passou por uma intervenção com “técnica laser”.

A ausência de Suárez ou até contar com o jogador longe de suas condições ideais poderia ser um problema irreparável para Uruguai, até pela dificuldade da chave em que se encontra. A seleção está no chamado “grupo da morte”, o D, ao lado de Inglaterra, Itália e Costa Rica.