O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) informou que o Tribunal Pleno só terá julgamentos a partir de fevereiro de 2015. Sendo assim, a definição sobre exclusão do Icasa da Série B do Campeonato Brasileiro e possível mudança do último promovido à Série A sairá apenas no próximo ano.

Em princípio, o julgamento que manteria ou não a exclusão do Icasa da Série B de 2014 aconteceria no dia 18 de dezembro. O América-MG é o principal interessado no caso, afinal, com a exclusão do time cearense e com todos os jogos sendo considerados W.O para o adversário do clube de Juazeiro do Norte (CE).

A projeção do time mineiro é de que se o Icasa fosse excluído, conquistaria os seis pontos referentes aos jogos contra os cearenses – o time mineiro tropeçou os dois jogos que fez diante do adversário, fazendo apenas um ponto -, e assim ultrapassaria o Avaí, que somou 62 pontos, na tabela de classificação, ficando na quarta colocação com 66 pontos.

No final de agosto, o STJD julgou, em primeira instância, e excluiu o Icasa da Série B por ter acionado a Justiça Comum pleiteando uma vaga na Série A sem que se esgotassem todas as instâncias desportivas.

O clube cearense, porem, conseguiu um efeito suspensivo que o permitiu disputar a Série B por completo. Por três vezes o STJD chegou a marcar um novo julgamento do Icasa, desta vez no Pleno, mas adiou a decisão em todas as oportunidades, cada vez por um motivo diferente.

O time cearense acabou rebaixado matematicamente para Série C, terminando a competição na 18.ª posição, com 43 pontos, mas sem que seus pontos fossem invalidados. Caso o time de Juazeiro do Norte seja excluído, o tribunal pode decidir por anular todos os jogos realizados por ele ou considerar W.O todas as partidas. Nos dois casos o América-MG terminaria a Série B na quarta posição.