Os brasileiros Tiago Splitter e Marcelinho Huertas fizeram história nesta terça-feira ao conquistar o título da Liga Espanhola em cima do favorito Barcelona. Jogando pelo Caja Laboral, o pivô e o armador foram fundamentais no triunfo por 79 a 78 conquistado em casa, na cidade de Vitoria. Assim, o Caja fechou a série melhor de cinco partidas por 3 a 0.

A vitória só veio na prorrogação, após o empate em 66 pontos ao final do quarto período. O título espanhol foi o terceiro do Caja, que já havia vencido em 2008, também com a presença de Splitter, e em 2002. O triunfo foi ainda mais significativo porque o Barcelona vinha das recentes conquistas da Copa do Rei e da Euroliga.

Mesmo com o Barça tendo jogadores de nome como o jovem armador Ricky Rubio e o ala/armador Juan Carlos Navarro, com passagem pela NBA, o Caja se impôs e fez um jogo equilibrado. Splitter foi um dos destaques da partida e liderou a equipe da casa, inclusive sendo eleito como o melhor jogador do confronto pela Liga Espanhola.

Vindo de duas vitórias em Barcelona na série, o Caja ficou com o título graças a um lance de Fernando San Emeterio. Mesmo apagado na partida, o jogador conseguiu uma cesta a cinco segundos do fim da prorrogação e ainda o arremesso de bonificação por sofrer a falta. Mesmo sob pressão, San Emeterio converteu o lance livre e garantiu o triunfo.

Splitter terminou o jogo com 14 pontos, sendo superado no Caja apenas por Lior Eliyahu, que marcou 18. Huertas, que já atuou por outros dois clubes da Espanha, conseguiu nove pontos. No Barça, Navarro foi o cestinha, com 18 pontos, e Rubio contribuiu com mais 14. O norte-americano Pete Mickeal também foi bem e anotou 16 pontos.

A conquista de Splitter e Huertas na Liga Espanhola mostra que os jogadores chegarão em grande fase para representar a seleção brasileira no Mundial da Turquia, que acontece de 28 de agosto a 12 de setembro. Ambos são presença certa na convocação do técnico argentino Rubén Magnano.