Depois de uma estreia tranquila, Maria Sharapova oscilou no saque em sua segunda partida em Wimbledon, mas não deu chances para zebra nesta quarta-feira. Com segurança, derrotou a holandesa Richel Hogenkamp, 123ª do ranking, por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/1, em apenas 1h05min, e avançou à terceira rodada na grama londrina.

A próxima adversária da atual número quatro do mundo sairá do confronto entre a romena Irina-Camelia Begu, 29ª cabeça de chave, e a ucraniana Lesia Tsurenko. Elas entram em quadra ainda nesta quarta-feira.

Para avançar, Sharapova contou com bons golpes do fundo de quadra, que lhe renderam 23 bolas vencedoras (a rival anotou 10). O rendimento sólido na linha de base compensou as oscilações no saque. Foram oito duplas faltas e aproveitamento de 29% dos pontos quando jogou com o segundo serviço.

Dona de um título em Wimbledon, Sharapova tenta neste ano voltar a disputar uma partida de quartas de final, o que não acontece desde 2011, quando foi vice-campeã. Nos últimos anos, ela tem protagonizado eliminações precoces, geralmente diante de tenistas que não estavam entre as favoritas.

Ainda nesta quarta, a australiana Samantha Stosur assegurou sua vaga na terceira rodada ao derrotar a polonesa Urszula Radwanska, irmã de Agnieszka, por 6/3 e 6/4. Cabeça de chave número 22, a ex-Top 10 enfrentará agora a norte-americana CoCo Vandeweghe, que avançou ao surpreender a checa Karolina Pliskova, 11ª pré-classificada, por 7/6 (7/5) e 6/4.

Pela mesma rodada, a Casaque Zarina Diyas derrotou a bielo-russa Aliaksandra Sasnovich por 7/5 e 6/1. Já a russa Elizaveta Kulichkova e a norte-americana Madison Keys venceram nesta quarta em duelos válidos pela rodada de abertura. A primeira despachou a belga Yanina Wickmayer, por 3/6, 7/6 (8/6) e 10/8, enquanto a 21ª cabeça de chave bateu a suíça Stefanie Voegele, por 6/7 (6/8), 6/3 e 6/4.