A russa Maria Sharapova evitou lamentar o fato de ter pela frente, já nas oitavas de final de Wimbledon, nesta segunda-feira, a norte-americana Serena Williams, líder do ranking mundial e cabeça de chave número 1 do Grand Slam, que viveu o seu dia de descanso para os tenistas neste domingo.

Ao ser questionada se estava frustrada com o confronto, a musa russa respondeu: “Absolutamente, não”. Em seguida, ela reforçou: “Eu adoro jogar contra ela (Serena). Ela é a atual campeã (de Wimbledon), é grande jogadora nesta superfície e ganhou muitos Grand Slams. Se há um desafio pela frente, ele é definitivamente jogar contra ela, e eu aprecio isso”.

Com apenas 17 anos de idade, Sharapova foi campeã de Wimbledon ao derrotar Serena na decisão de 2004. De lá para cá, porém, a russa perdeu quatro dos cinco confrontos que travou com a adversária e a norte-americana se consolidou como grande tenista da atualidade.

Serena, porém, não se ilude com o seu favoritismo, até porque o único duelos contra a russa em piso de grama, como o de Wimbledon, ocorreu justamente na final do Grand Slam em 2004. “Eu acho que ela (Sharapova) realmente conhece o meu jogo”, disse Serena, em entrevista publicada pelo site oficial de Wimbledon. “Ela realmente estudou (o meu jogo). E eu sei muito bem como é o jogo dela. Então eu não acho que muita coisa mudou (de 2004 para cá)”, reforçou.