“Não há nada disso”, apressou-se em afirmar Paulo Welter. As derrotas para Fortaleza e Bahia resultaram em boatos sobre uma nova lista de dispensas. “Não falamos absolutamente nada sobre o tema. Não é momento para criar ainda mais insegurança no grupo”, comentou.

O Paraná já contratou 21 jogadores no processo de reformulação do elenco para a Série B. Destes, quatro já não estão mais nos planos de Sérgio Soares. Aderaldo foi afastado, Malaquias, Dinelson e Murilo Ceará rescindiram seus contratos. “Recentemente, trouxemos o Márcio Goiano e o Rafinha. Eles não são bons jogadores?”, indagou Welter.

“É difícil explicar porque não estamos conseguindo uma sequência de bons resultados. Mas, tecnicamente temos um bom grupo”, ponderou o dirigente paranista. “Mas, caso haja necessidade e a comissão técnica entender que é necessário, podemos buscar mais jogadores”.

Sobre a questão comando técnico, Welter garantiu que a diretoria “está fechada” com Sérgio Soares. Pelo trabalho que vem desenvolvendo e por sua postura desde que chegou ao clube. Neste período, o treinador descartou pelo menos três ofertas de equipes da Série A.

“Ele acredita no projeto e nós em seu trabalho”, explicou Welter. Após a derrota para o Bahia, pela primeira vez o torcedor paranista se manifestou contra o treinador.