Pela segunda vez consecutiva, Serena Williams e Victoria Azarenka decidiram o US Open, o quarto e último Grand Slam da temporada. A bielo-russa, número 2 do mundo, provou que tem melhorado ano a ano e fez mais uma dura final contra a norte-americana. Ainda assim, insuficiente para derrotar a líder do ranking mundial da WTA. Em 2 horas e 45 minutos de partida, Serena conseguiu o pentacampeonato em Nova York com a vitória por 2 sets a 1 – com parciais de 7/5, 6/7 (6/8) e 6/1.

Em três finais contra Serena Williams antes da decisão deste domingo, durante a temporada de 2013, Victoria Azarenka tinha vantagem no confronto direto contra a rival: títulos em Doha (Catar) e Cincinnati (Estados Unidos), enquanto que a norte-americana havia vencido em Roma, na Itália.

Mas, na briga por um Grand Slam, foi a primeira vez que Victoria Azarenka parecia mais perto de uma vitória. “Foi uma derrota muito difícil. Fiz tudo o que podia”, disse a bielo-russa, que caiu em lágrimas assim que a partida acabou. Serena Williams, que não parava de pular em quadra na sua comemoração, elogiou a oponente. “Ela luta muito, é uma grande rival.” Para completar a alegria, a norte-americana ainda levou uma premiação total de US$ 3,6 milhões (R$ 8,3 milhões).

A partida começou equilibrada, com a primeira quebra só no 11.º game, quando Serena Williams fez 6/5 para fechar o set em seguida. Na segunda parcial, a norte-americana começou bem – quebrou o saque da rival no primeiro game e chegou a fazer 4/1. A bielo-russa reagiu, mas Serena fez 5/4.

No primeiro match point, Azarenka conseguiu devolver a quebra. Serena Williams devolveu e foi mais uma vez para o ponto do título. Mas uma dupla falta levou a parcial para o tie-break, onde a bielo-russa conseguiu empatar a partida.

No set decisivo, Serena Williams quebrou o saque de Azarenka no quarto game com uma dupla falta da adversária. Com 3/1, confirmou e conseguiu outra quebra para fazer 5/1. No sétimo game, desperdiçou o match point, mas uma devolução errada de Azarenka garantiu o 17.º Grand Slam da norte-americana.