O Santos já contava com a contratação de Abel Braga, mas ele não conseguiu liberação da direção do Al-Jazira e, assim, permanecerá nos Emirados Árabes Unidos até maio de 2011, quando termina o seu contrato. Com isso, a diretoria santista passa a procurar um novo treinador, sendo que dois nomes despontam como favoritos: Adilson Batista, demitido recentemente do Corinthians, e Paulo Autuori, que está no futebol do Catar.

“Infelizmente não aconteceu. Esperávamos que o Abel rompesse com os árabes [Al-Jazira], mas não deu certo”, contou o presidente do Santos, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, depois de participar nesta terça-feira do Conselho Arbitral do Paulistão de 2011, na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF), em São Paulo. Com o fracasso na negociação, o dirigente santista garantiu que não tem pressa para definir o novo técnico.

De acordo com Luís Álvaro, o Santos trabalha com três nomes para o cargo. Ele confirmou apenas Adilson Batista, mas Autuori também está na lista – o terceiro candidato ainda é um mistério. De qualquer maneira, ele elogiou o trabalho que tem sido feito pelo técnico interino Marcelo Martelotte, que tem chances de ficar no comando até o final do Brasileirão.

“Adilson e outros nomes de igual peso estão entre os candidatos, mas não vou dar muitos detalhes. Temos de trabalhar com calma para definir um perfil que encaixe no grupo. Por enquanto, o Martelotte está bem”, disse Luís Álvaro, que também reconheceu que o time do Santos vem sentindo o desgaste da longa temporada nesta reta final do Brasileirão, o que, segundo ele, justificaria a derrota para o lanterna Prudente, no último domingo, na Vila Belmiro.

GANSO – Outro assunto abordado pelo presidente do Santos nesta terça-feira foi Paulo Henrique Ganso. O clube ofereceu um contrato para elevar o salário do jogador e receber em troca 30% de seus direitos de imagem, algo parecido com o que foi feito com o atacante Neymar. Contudo, o meia não aceitou a proposta santista.

“Elaboramos uma proposta para o Ganso, que tem contrato com o Santos até 2015”, explicou Luís Álvaro. “Contudo, o jogador rejeitou o projeto, o que é normal numa negociação. Contamos com ele para a Libertadores e o Paulistão do próximo ano. No momento em que quiser negociar, o Ganso tem o número do meu celular.”