A seleção do Chile foi recebida com festa neste domingo pelas ruas de Santiago depois da campanha na Copa do Mundo no Brasil. Os jogadores e a comissão técnica conversaram com a presidente chilena, Michelle Bachelet, no Palácio La Moneda, e foram saudados por uma multidão na Praça da Constituição, no centro da capital. Alguns como José Rojas, Gonzalo Jara e Eduardo Vargas chegaram a atirar suas camisas para os torcedores.

“Nós os consideramos um exemplo”, afirmou Bachelet. Segundo ela, a seleção chilena proporcionou à nação sul-americana “momentos de grande alegria e de grande emoção”. A equipe foi eliminada neste sábado da competição pelo Brasil, nos pênaltis, após empate por 1 a 1 no tempo regulamentar e depois por 0 a 0 na prorrogação. “Eles jogaram espetacularmente bem e mereciam ganhar”, disse, referindo-se à disputa com os donos da casa.

Bachelet também ressaltou que a Copa América de 2015 será realizada no Chile e prometeu que os estádios do país estarão à altura do evento. “Será uma nova oportunidade (de ganhar)”. “Estamos orgulhosos de vocês. Se não ganharam, pelo menos deram dor de cabeça aos grandes”, concluiu.