A seleção brasileira masculina de vôlei viajará neste domingo para a Polônia, onde disputará a segunda etapa da Liga Mundial, reforçada pelo atacante Murilo, que ficou fora dos primeiros jogos disputados pelo Brasil nesta edição da competição. Ele é a principal novidade na lista de jogadores chamados por Bernardinho para os duelos que serão realizados entre sexta e domingo, em Katowice, contra Finlândia, Canadá e Polônia.

Além de Murilo, o Brasil contará com os levantadores Bruno e Ricardinho, os opostos Theo e Wallace, os centrais Rodrigão, Sidão e Lucão, o líbero Serginho e os atacantes Dante, Thiago Alves, Maurício, Lucarelli e João Paulo Bravo.

Murilo acabou ficando fora da primeira etapa da Liga Mundial, em Toronto, por estar se recuperando de dores no ombro, e agora festeja o seu retorno à seleção. “Passei a treinar normal com o grupo que voltou do Canadá, me senti bem e comecei a aguardar pela decisão do Bernardo. Por mim, já teria ido desde antes. Quero jogar”, disse o jogador, admitindo que, se dependesse apenas dele, teria viajado até o Canadá para representar o Brasil.

“É diferente ver uma partida só pela televisão. Percebi que estávamos com menos ritmo de jogo do que os nossos adversários. Mas a tendência é melhorar nessa próxima etapa e continuar crescendo até os Jogos Olímpicos”, completou o jogador, ao comentar as derrotas para Polônia e Canadá e a vitória sobre a Finlândia nos três primeiros confrontos desta Liga Mundial.

A Liga Mundial é a principal competição de preparação para os Jogos Olímpicos de Londres nesta temporada e Bernardinho destacou que o Brasil precisa exibir evolução no torneio para chegar bem e com moral à Olimpíada. “A importância da Liga Mundial não é o título em si. É ser uma trajetória de preparação para os Jogos Olímpicos. O título tem importância, claro, mas vemos as 12 partidas que compõem a primeira fase como a base da nossa preparação”, analisou.