Na noite de quinta-feira venceram seis grandes favoritos, entre os quais Imortal do Nijú, que corrido mais acomodado, decidiu a corrida na reta de chegada, dominando com facilidade o estreante Vigarista Halo, na reta de chegada. O defensor do Haras Campo Belense assinalou 1?15″9 para os 1.200 metros, bem dirigido pelo aprendiz José Marcelo Ventura. Orco Ridge estreou com bom terceiro.

Amex, do Haras Primavera, estreou com vitória e assinalando um dos melhores tempos da noite, 1.100 em 1?08″7. No final a pilotada de Edgar Araujo não chegou ser ameaçada por Karamazoff, que atropelando nos 200 finais, formou a dupla, com La Solitudine e Amira Beibi empatadas na terceira colocação.

O Prêmio Mário Amaral, que ganhou importância pela justiça da homenagem, foi vencido por Del Bravo, que defendeu as cores de Ademir Juliatto. Com o forfé de Pequeno Polegar a prova ficou mais equilibrada e o final foi um dos mais difíceis da noite. Del Bravo, bem dirigido por Paulo Sérgio da Silva Borges, livrou cabeça de vantagem, derrotando Urutum, com Ocean Beach na terceira colocação.

Provas complementares

Fratelli, do Stud Mapa, apresentado por Luiz Carlos Santos, ganhou a prova de abertura, dominando a ligeira Chica Buena, com facilidade, nos 200 finais. Capetien terminou na posição imediata.

El Invencible, como se esperava, estreou marcando a segunda vitória do Stud Mapa, dirigido com tranquilidade pelo aprendiz Oscar Pereira. Xuxu Boy atacou na reta, mas sem ameaçar o favorito. Image Builder chegou a seguir.

Eficiência, do Stud Lu e Leo, dirigida por João Sampaio Cardoso, confirmou seu favoritismo, vencendo de ponta a ponta. Rei Birro sem ameaçar a vencedora formou a dupla, com Fioner na terceira colocação.

In Prospector, dirigido por Nelito Cunha, confirmou com autoridade seu grande favoritismo, defendendo a farda de Diácomo Gamaliel Meneghel. Opera Di Glory conseguiu bom segundo, com Little Eric na posição imediata.

Queijo Suiço, com Luciano Xavier, foi outro grande favorito que venceu, defendendo as cores de Eduardo Barcelos Coutinho. Café Mignon aproximou-se do vencedor no final, com Es Base na terceira colocação.

Laçasso, de Silvério Bogucheski, desta vez sem manhas, desencabulou na prova de encerramento, sob a direção de Elizeu Pires dos Santos. Ganhou por três corpos favorita Kathedrale, com Oro Ridge na terceira colocação.