enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Schumacher já fala em parar de correr

  • Por Jornalista Externo

Pentacampeão mundial, detentor de todos os recordes possíveis da Fórmula 1 exceto o de pole-positions, Michael Schumacher já pensa em parar de correr. O alemão, pela primeira vez, cogitou em público a possibilidade de encerrar a carreira quando terminar seu contrato com a Ferrari, no fim do ano que vem. O time já lhe fez uma proposta para continuar. “Mas eu não sei se vou querer”, disse o piloto na Malásia, onde amanhã acontece a segunda etapa do campeonato.

Schumacher vem dando sinais de estafa nos últimos meses. Nada relacionado ao prazer de pilotar, que esse ele garante manter intacto. Mas a vida agitada, a falta de tempo para a família e episódios extra-pista o levam a pensar no momento de pendurar o capacete. Neste fim de semana, por exemplo, a guerra entre Iraque e Estados Unidos arrancou do alemão declarações fortes. “Fazer o quê? Temos de correr. O único jeito de esquecer a mágoa é trabalhando. Tiger Woods desistiu de um torneio de golfe. Mas eu não posso fazer isso, na F-1 há muita gente envolvida.”

Em 2001, Schumacher pediu à Ferrari para ficar fora do GP da Itália, que aconteceu cinco dias depois dos ataques de 11 de setembro a Nova York e Washington. Foi pressionado pelo time e largou. Mas prometeu a um amigo, antes da corrida, que não subiria ao pódio de jeito nenhum, porque não via motivo algum para festejar o que fosse naquela semana. Terminou em quarto.

Desde que conquistou seu primeiro título pela Ferrari, em 2000, Schumacher garante que já não enfrenta nenhum tipo de pressão e que corre por gosto. “Mas se minha mulher me pedir para parar, eu paro”, afirmou na semana retrasada, em Melbourne. “A Ferrari me deu liberdade para escolher o que fazer no final do meu contrato. Isso é ótimo e me deixa à vontade. A questão é que não sei ao certo se vou continuar correndo depois de 2004.”

Talvez por isso o time italiano esteja preparando Felipe Massa para uma eventual sucessão. O brasileiro foi contratado em 2001 e emprestado à Sauber para ganhar experiência. Quando perdeu o lugar na equipe suíça e a chance de correr pela Jordan neste ano, foi imediatamente promovido a piloto de testes.

Ferrari na frente em Sepang

A Ferrari saiu na frente nos treinos para o GP da Malásia, segunda etapa do Mundial. Na madrugada de ontem, Michael Schumacher foi o mais rápido na pré-classificação, com Rubens Barrichello em segundo. A sessão serviu para determinar a ordem de entrada na pista no treino que definiu o grid de largada para a corrida, disputado a partir das 3h de hoje. Com o resultado, o alemão seria o último a fazer sua volta lançada.

O tempo de Schumacher ontem, 1min34s980, superou o da pole dele mesmo em 2002. Foi o único que conseguiu a façanha. O ferrarista largou na pole nas quatro edições da prova malaia, que entrou no calendário em 1999. Em todas elas, chegou ao pódio: foi segundo em 1999, venceu em 2000 e 2001 e terminou em terceiro no ano passado.

O forte calor, com temperaturas na casa dos 34 graus, não foi o suficiente para ajudar Williams e McLaren, cujos pneus Michelin se comportam bem com tempo muito quente. Juan Pablo Montoya, terceiro colocado no treino, ficou a 0s959 de Schumacher. O líder do campeonato, David Coulthard, fez o quinto tempo, 1s317 atrás do alemão.

Cristiano da Matta, da Toyota, ficou em 11.º e Antonio Pizzonia, da Jaguar, em último. O amazonense sequer entrou na pista. O carro teve um problema na bomba de gasolina e quando o motor pegou, já não havia tempo para deixar os boxes. Por isso, ele foi o primeiro a ir para a pista na classificação.

O GP da Malásia terá 56 voltas e começa às 4h de amanhã. No ano passado, a vitória foi de Ralf Schumacher, da Williams, com Montoya em segundo. Há previsão de chuva durante a corrida.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas