Foto: Gilles Martin Raget
Robert Scheidt lidera também o ranking
da Federação Internacional de Vela.

São Paulo (SP) – Robert Scheidt continua firme na briga pelo heptacampeonato mundial da classe Laser. Neste domingo, último dia de disputa da fase classificatória em Bodrum, na Turquia, o brasileiro venceu as duas regatas disputadas e manteve a liderança da competição, agora com 9 pontos perdidos e descarte da sexta colocação obtida na prova de sexta-feira. A fase final do Mundial começa nesta segunda e segue até quarta-feira, com os 75 barcos mais bem classificados na primeira fase competindo lado a lado na flotilha ouro e não mais em grupos diferentes.

?Tive mais um dia muito bom, velejando com grande velocidade, e já estou com a cabeça nas regatas de segunda-feira. A partir de agora, embora a pontuação seja mantida, começa um novo campeonato, que será ainda mais forte?, afirmou o velejador, de 31 anos, patrocinado pelo Banco do Brasil, Medley Genéricos, Varig e Volvo Car Brasil e integrante da Equipe Petrobras de Vela.

A vice-liderança do Mundial de Bodrum pertence ao australiano Michael Blackburn, com 15 pontos perdidos. Em seguida aparecem o norte-americano Mark Mendelblatt, também com 15, e o sueco Karl Suneson, com 20 pontos perdidos.

Satisfeito com a liderança do campeonato, Scheidt, também líder do ranking da Federação Internacional de Vela (ISAF), lamentou a necessidade de descartar a sexta colocação da primeira regata que disputou em Bodrum.. ?O campeonato prevê dois descartes a partir da 10ª regata, sendo um da fase classificatória e outro da flotiha ouro. Foi uma pena jogar fora um resultado tão bom.?

Segundo Robert, para chegar ao heptacampeonato serão necessárias muita concentração e consistência nas regatas da flotilha ouro. ?Acredito que o campeão será aquele que se mantiver sempre entre os dez primeiros colocados entre segunda e quarta-feira?, apostou.

Nas seis regatas que disputou na Turquia desde o início da competição, na sexta-feira, Scheidt obteve quatro vitórias, um quinto e um sexto lugares. Embora tenha como meta conquistar o hepta que escapou por apenas um ponto no ano passado, o Mundial de Bodrum é o segundo campeonato mais importante do iatista no ano, atrás da Olimpíada de Atenas.

Medalha de ouro em Atlanta/96 e de prata em Sydney/2000, Scheidt venceu os seis torneios que disputou em 2004: Brasileiro, Sudeste Brasileiro, Centro-Sul-Americano, Cricket Match Race, Pré-Olímpica de Búzios e Semana Francesa de Vela, em Hyères.