Hamburgo – Flávio Saretta já derrotou o russo Yevgeny Kafelnikov em plena quadra central de Roland Garros, no ano passado. Ainda assim, não restam dúvidas de que a partida diante de Lleyton Hewitt, valendo uma vaga para as quartas-de-final do Masters Series de Hamburgo, é uma das mais importantes de sua carreira. O jogo deve começar por volta das 9h, com transmissão pela SporTV.

Para chegar a essa altura do campeonato, Flávio Saretta venceu dois jogos em Hamburgo. Em ambos teve adversários com ranking pior que o seu. Na estréia superou Maximilian Abel, número 411 da ATP, e nesta quarta-feira venceu com categoria o espanhol Oscar Hernandez, 93.º, por 6/3 e 6/4. Agora desafia Hewitt, jogador que apesar de ocupar a 17.ª colocação na lista de entradas, já foi número 1 do mundo e terminou as temporadas de 2001 e 2002 como o melhor do mundo.

Em termo de estilos, tanto Saretta como Hewitt são parecidos, guardadas as devidas proporções de experiência e recursos. Ambos exibem nos contra-ataques as suas maiores virtudes. Por isso, se o tenista brasileiro não perder a concentração – costuma irritar-se com qualquer coisa – pode fazer uma boa partida e até sonhar com uma vaga inédita num Masters Series.