Boa notícia para o São Paulo. O atacante Luís Fabiano foi julgado ontem pela 1ª Comissão Disciplinar do STJD da CBF, no Rio, e punido com apenas um jogo pela expulsão na partida contra o Atlético-MG, quando pisou no zagueiro Neguette. Como já cumpriu a pena, contra o Corinthians, está liberado para enfrentar o Santos, no clássico paulista marcado para amanhã, às 20h30, no Morumbi.

Tanto a diretoria como a comissão técnica do clube respiraram aliviados. Primeiro porque a maioria dizia acreditar que, diante dos antecedentes do jogador (nunca primou por ser disciplinado), esperavam que a punição pudesse chegar a até três partidas. Segundo pelo fato de o jogo contra os santistas ser considerado um dos mais importantes do Campeonato Brasileiro, uma vez que as equipes estão na briga direta não só pela classificação à segunda fase como também pela liderança. O time da Vila Belmiro tem 32 pontos e está na segunda colocação. Os são-paulinos vêm logo a seguir, com 31.

Questões de bastidores à parte, no campo a principal preocupação no Morumbi é com a boa fase pela qual passa a equipe orientada por Emerson Leão. E tal “boa fase” tem nome: Robinho. A rapidez do atacante santista, embora não reconheçam isso, é o grande temor, já que a defesa são-paulina tornou-se, ao longo dos últimos anos, o setor mais criticado do time.

Completo

Com a absolvição de Luís Fabiano, o técnico Oswaldo de Oliveira vai poder contar com sua força máxima na frente, uma vez que Reinaldo, afastado da partida contra o Figueirense por causa da suspensão pelo terceiro cartão amarelo, volta ao time. “Temos dois jogos a mais que as outras equipes que estão entre os oito primeiros e precisamos dos pontos. Esta semana vai ser decisiva para a gente”, afirmou o jogador, autor de nove gols neste Brasileiro. “Ainda não vencemos clássico contra paulistas neste Brasileiro e eu quero vencer o Santos.”