A derrota sofrida para o Botafogo na estreia no Campeonato Brasileiro deixou uma má impressão sobre o São Paulo, que chegou a estar à frente do placar duas vezes antes de levar quatro gols no segundo tempo. Contra o Bahia, neste domingo (27), às 16 horas, no estádio do Morumbi, a missão será mostrar que os muitos erros do primeiro jogo não passaram de “fatalidades”, como definiu Emerson Leão.

Se por um lado a equipe vem empolgada após a classificação para as semifinais na Copa do Brasil, os desfalques de Lucas, Casemiro e Bruno Uvini, convocados para a seleção brasileira, trazem problemas para o treinador, que deve modificar mais uma vez o esquema tático e apostar na formação com três atacantes. Desta forma, Fernandinho volta à equipe e Rafinha e Osvaldo brigam para ocupar a outra vaga para se juntar a Luis Fabiano. Por outro lado, Paulo Miranda e Denilson, que cumpriram suspensão contra o Goiás, estão de volta.

A partida deste domingo será a última antes de uma pausa de dez dias sem jogos. Portanto, uma vitória convincente sobre os baianos ajudaria a equipe a entrar na mini intertemporada com astral elevado e daria ainda força para Leão. O treinador reconhece que a equipe ficou devendo e agora se diz pronta para pagar a dívida. “Estamos devedores por causa do primeiro resultado, onde saímos bem e terminamos mal. Vamos ver se aprendemos a lição e se colocamos em prática”, explicou Leão.

Outra preocupação do grupo é não deixar que as semifinais da Copa do Brasil afetem o desempenho no Nacional. Apesar de reconhecer a alegria de estar próximo de uma decisão, Leão descarta que o grupo vá jogar mais relaxado. “Quando enfrentamos o Botafogo, esquecemos o jogo contra o Goiás. Agora precisa ser a mesma coisa”, comentou.

Os jogadores esperam tirar proveito do abatimento do Bahia, desclassificado pelo Grêmio na Copa do Brasil. Mas, mais do que tentar tirar vantagem do adversário, o clube tricolor mira a vitória por satisfação pessoal. “Eles vêm de uma eliminação, mas também de um título estadual. Vamos jogar dentro da nossa casa, precisamos satisfazer nossa torcida e nosso próprio ego pela vitória”, finalizou o treinador.