Guadalajara – Um time experiente e que pretende ser campeão da Copa Libertadores mais uma vez não pode falhar três vezes contra o mesmo adversário. É com esse pensamento que o São Paulo enfrenta o Chivas, às 22h (de Brasília), no Estádio Jalisco, em Guadalajara, no primeiro jogo das semifinais da competição continental.

A equipe de Muricy Ramalho garante que aprendeu com os erros cometidos diante do mesmo rival, na primeira fase -perdeu os dois jogos por 2 a 1 – e voltará para o Brasil com um bom resultado, que a deixaria mais perto da final.

?Aqueles confrontos valeram como experiência, já sabermos como cada jogador do Chivas se comporta?, comentou o goleiro Rogério Ceni. A empolgação dos mexicanos, que eliminaram o favorito Vélez Sarsfield, nas quartas-de-final, também pode favorecer aos são-paulinos. ?Por atuar em casa, o Chivas vai precisar sair para o jogo e pode se abrir?, comentou Ricardo Oliveira. ?Precisamos ser inteligentes e aproveitar bem as chances de gols que criarmos?, projeta o atacante, que ainda não fez gols na Libertadores.

Ataque

Outro fator decisivo para o time brasileiro é não se limitar a defender o resultado e também buscar o ataque. ?Sofremos muita pressão deles, no jogo da primeira fase?, lembra o volante Josué.

?Dessa vez, precisamos ser mais aplicados para sair com um resultado favorável?, alerta. ?O primeiro jogo será fundamental para que possamos decidir a vaga no Morumbi?, projeta o capitão Rogério Ceni.

Cansaço

Viajar para o México é sempre cansativo, mas o elenco demorou 15h para chegar a Guadalajara – cinco a mais do que o normal. O avião que trouxe a delegação ao México teve de fazer duas escalas, em Manaus e no Panamá. Antes de desembarcar, já em solo mexicano, o time aguardou por 2h, dentro da aeronave, para que as autoridades locais fiscalizassem os passaportes.

O zagueiro Lugano, que estava suspenso contra o Estudiantes, volta à equipe. André Dias, seu companheiro de posição, ainda não resolveu a pendência judicial com o Goiás – oficialmente, seu vínculo no BID da CBF pertence ao Goiás – e não poderá jogar. Edcarlos será mantido e reeditará o trio de defesa campeão do mundo sobre o Liverpool.

LIBERTADORES 2006

SEMIFINAIS

Chivas-MEX

Sánchez; Rodríguez, Reynoso e Magallón; Esparza, Araújo, Morales, Pineda e Juan Rodriguez; Bravo e Bautista. Técnico: Manuel de la Torre.

São Paulo

Rogério Ceni; Fabão, Lugano e Edcarlos; Souza, Mineiro, Josué, Danilo e Júnior; Leandro e Ricardo Oliveira. Técnico: Muricy Ramalho.

Árbitro: Jorge Larrionda (Uruguai).

Horário: 22h (de Brasília).

Local: Estádio Jalisco, em Guadalajara (México).

Transmissão: SporTV 2

Inter não quer tomar gols em Assunção

Porto Alegre – Ag. Placar – O Internacional embarcaria no começo da madrugada de hoje em vôo fretado, para Assunção, onde enfrenta amanhã o Libertad, pelas semifinais da Libertadores.

Além do mistério que cerca a escalação do time de Abel Braga, outro item bastante debatido na delegação colorada é retornar com uma vantagem razoável para decidir a passagem à final. O que significa, em outras palavras, não sofrer gols, ou levar o mínimo de gols possível na bagagem, para poder decidir a vaga com alguma folga no Beira-Rio.

?Até para não virmos para cá muito sobrecarregados, você precisar fazer um resultado que, de repente, fique fora da realidade. Então, é você fazer um jogo legal, consistente lá para que você venha bem. Não perder já é favorável, por isso precisamos nos defender bem para não tomar gol?, assegurou o meia Alex.

O jogador acrescentou que o Colorado também pode aprontar para cima do adversário. ?Com a qualidade que temos, podemos acabar fazendo um gol ou outro em uma falha deles. Isso será importante para voltarmos com uma tranqüilidade maior do que a do jogo contra a LDU?, assinalou.

O departamento médico colorado confirmou ontem que o volante Perdigão teve a presença vetada tanto na partida de amanhã, quanto no Grenal de domingo. O jogador se recupera de uma bolada no olho direito.

O provável time do Inter é Clemer; Elder Granja, Bolívar, Fabiano Eller e Jorge Wagner; Edinho, Fabinho, Michel (Índio ou Wellington Monteiro) e Alex; Rafael Sobis e Fernandão.